Há 50 anos nascia o videogame

Há 50 anos, o engenheiro norte-americano de origem alemã Ralph Baer deparou-se com uma dúvida: o que dá para fazer com a televisão que não seja sintonizar emissoras que você não quer? Foi em agosto de 1966, enquanto Baer, considerado hoje um dos “pais dos videogames”, estava em um terminal de ônibus em Nova York para uma viagem de negócios. Foi assim que ele elaborou o conceito de produzir jogos que pudessem ser conectados à TV. Trabalhando na empresa Sanders Associates, o inventor começou a desenvolver naquele mesmo ano o primeiro console doméstico do planeta.

Com colaboração dos engenheiros William Harrison e William Rusch, ele desenhou um protótipo do que veio a ser o primeiro videogame da história. “Eles começaram o desenho do Brown Box por volta de 1966 e concluíram em 1968”, conta o autor do livro Jogos Eletrônicos – 50 Anos de Interação e Diversão, Daniel Gularte.

A invenção recebeu o apelido de Brown Box devido à sua aparência. “Um ano antes, porém, Baer já tinha desenvolvido um jogo de perseguição entre dois pontos em um labirinto e, mais tarde desenvolveu uma pistola de luz para acertar um ponto na tela”, conta o pesquisador que mantém um site sobre videogames ( www.bojoga.com.br).

Ao ficar pronta, a “caixa marrom” foi apresentada aos gestores da empresa Magnavox. Para decepção geral, ninguém mostrou entusiasmo com a apresentação. Com exceção de um homem: o gerente de marketing da divisão de televisão da empresa, Gerry Martin, que anunciou para espanto dos demais que iria investir no projeto.

Enquanto Martin era obrigado a convencer os outros gestores de que sua decisão seria a certa, o inventor Baer não perdeu tempo e fez a primeira patente mundial sobre os conceitos do videogame com o nome de “aparato de vídeo interativo com áudio expansível”. Dois meses depois, segundo Gularte, o contrato de licença com a Magnavox foi assinado.

Demorou ainda alguns anos para que o primeiro console doméstico fosse mundialmente reconhecido: em 1972, a invenção de Baer começou a ser vendida como Odyssey. O desenho do aparelho foi remodelado. “O desenvolvimento do protótipo da Magnavox foi concluído em 1971”, afirma Gularte, que é mestre em criação de jogos digitais. No primeiro ano de lançamento foram vendidas 130 mil unidades. O pontapé para o mundo dos games tinha sido dado.

Três anos depois, a Atari, que foi por décadas uma das gigantes do setor, lançou o Tele-Games Pong – presente de Natal mais vendido nos Estados Unidos naquele ano. De início, o arcade trazia só um jogo, para dois jogadores. Depois novas versões do aparelho foram lançadas e chegou a ter 16 jogos diferentes.

Mas é em 1977 que uma nova revolução no mundo dos games acontece. O lançamento do Atari 2600 foi o primeiro console baseado no sistema de cartucho a ser comercializado mundialmente. Ele é considerado um dos mais influentes videogames do mundo. “Criou a dimensão comercial dos videogames, diferenciando de brinquedo e criando a indústria que conhecemos hoje”, ressalta o pesquisador.

fonte

http://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/historia/ha-50-anos-nascia-o-videogame-54bw9hj3sqcaupbrkni6tnlfc

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *